Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Edward Lorenz (1917-2008)

Edward LorenzMeteorologista e matemático americano que se tornou célebre pela sua «teoria do caos» (West Hartford, Connecticut, 1917 - Cambridge, Massachusets, 16.4.2008). Licenciado pelo Dartmouth College (1938) em Matemática, continuou os estudos em Harvard (1940) e doutorou-se em Metereologia no MIT (1948), onde fez a sua carreira docente e de investigação. Era Professor Emérito daquela instituição desde 1987. A noção de caos está associada à capacidade de predição, à noção de indeterminismo. Existem teorias do caos que se aplicam a vários campos em que, a partir de determinadas condições iniciais é impossível de esbelecer o mesmo tipo de evolução futura: é o caso da física, química, biologia, economia e meteorologia. Foi neste último domínio Edward Lorenz formulou (1963) a teoria do efeito borboleta que exprime bem o que pode ser considerada uma teoria do caos: basta que se gere turbulência por intermédio do bater das asas de uma borboleta para que o tempo que se fará sentir nos dias mais próximos se modifique por completo, ideia que está presente no título de uma conferência que proferiu em 1972: «Predictability: Does the Flap of a Butterfly’s Wings in Brazil Set Off a Tornado in Texas?»
publicado por annualia às 01:02
link do post | comentar
Quarta-feira, 12 de Março de 2008

Prémio de Comunicação (European Science Awards) para Nuno Crato

O matemático e divulgador científico Nuno Crato foi distinguido com um dos European Science Awards na área da comunicação da ciência, atribuídos pela Comissão Europeia, em Bruxelas, obtendo o segundo lugar na categoria de Melhor Comunicador do Ano.
Nuno Crato é professor de matemática e estatística no Instituto Superior de Economia e Gestão, em Lisboa. O seu gosto pela comunicação da ciência tem-se traduzido em diversos livros e programas na televisão e na rádio.
O júri do prémio destacou a colaboração de Nuno Crato no semanário Expresso (onde desde 1996 escreve artigos de divulgação científica), na Rádio Europa (onde tem o programa diário «3 minutos de ciência») e em programas de televisão (de que o «4xCiência», na RTPN, onde é um dos cientistas residentes, é um exemplo). Como presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, também tem promovido a matemática entre os jovens.
Da lista de livros de divulgação científica de que é autor, editados pela Gradiva, fazem parte Passeio Aleatório – Pela Ciência do Dia-a-Dia (2007), A Espiral Dourada (2006), Trânsitos de Vénus (2004), Zodíaco: Constelações e Mitos (2001), Eclipses (1999). [Fonte: Público]

 

 

Nuno Crato tem-se também distinguido pela sua intervenção em questões educativas, sobretudo pelas posições contrárias às doutrinas pedagógicas que fizeram e fazem moda nas escolas portuguesas, integradas no complexo sistema do «eduquês», expressão que tem consagrado. Nesta área publicou, também na Gradiva, O Eduquês em Discurso Directo: Uma Crítica da Pedagogia Romântica e Construtivista (2006) e coordenou Desastre no Ensino da Matemática: Como Recuperar o Tempo Perdido (2006).
publicado por annualia às 17:06
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Edward Lorenz (1917-2008)

Prémio de Comunicação (Eu...

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO