Sexta-feira, 28 de Novembro de 2008

Prémios de Edição LER Booktailors/ mais uma longlist

Projecto Gráfico de Não-Ficção

  1. A Revolução Francesa, Michel Vovelle, Edições 70

  2. Avenida Paulista, João Pereira Coutinho, Quasi Edições.

  3. Com os copos, Miguel Esteves Cardoso, Assírio e Alvim

  4. D. Carlos. Lisboa, 1908, Marina Tavares Dias, Quimera Editores

  5. Escrito no mar - Livro dos Açores, Manuel Alegre e Jorge Barros, Sextante Editora

  6. Eu falar bonito um dia, David Sedaris, Fenda

  7. Indústrias Culturais, Imagens, Valores e Consumos, Rogério Santos, Edições 70

  8. Lenine, uma nova biografia, Dmitri Volkogonov, Edições 70

  9. O regicídio, Alice Samara e Rui Tavares, Tinta da China

  10. Os fantasmas de Serralves, André Tavares, Dafne Editora

Algumas das obras aqui referenciadas pretendem representar colecções / linhas gráficas no seu todo.

 

publicado por annualia às 09:18
link do post | comentar
Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008

Capas de livros: quem as salva de serem todas iguais?

Getting them hooked

por Chris Grupetta

 



You cannot judge a book by its cover. This tiresome cliché is nonsense, as most people in the book trade know. Readers do judge books by their covers and, more importantly, often make buying decisions based on a visceral reaction to jacket design.

(...) Cover design and blurb remain two of the most influential factors in any book marketing campaign, yet publishers often spend most of their time and marketing budgets on advertising rather than cover design. Much of the selection process is based on design aesthetic, with heavy use of the so-called "hunch". If a sizeable chunk of money is spent on design it is often as part of a rebranding exercise. These changes, again, tend to stem from aesthetic whims rather than market research.

A book's cover is a strong marketing opportunity, yet its possibilities have been remarkably under-researched. There is the question of whether such a creative industry as publishing should be focus-grouped to death, as has happened with so many other industries. Some argue that a more scientific approach could create homogeneity, as creativity and innovation are sacrificed at the altar of increased sales. However, even in the current climate homogeneity already rules, as cover style fads spread virus-like from publisher to publisher.

[Pode ler o resto do texto aqui/ The Bookseller]

 

publicado por annualia às 13:20
link do post | comentar

Prémios de Edição Ler Booktailors: outra lista

 

Projecto Gráfico de Literatura


1. A história de um rapaz mau, Thomas Bailey Aldrich, Tinta da China
2. A maravilhosa viagem de Nils Holgersson, Selma Lagerlof, BI
3. Argento Vivo, Neal Stephenson, Tinta da China
4. Bomarzo, Manuel Mujica Lainez, Sextante Editora
5. Canções e outros poemas, António Botto, Quasi Edições
6. Lavagante, José Cardoso Pires, Edições Nelson de Matos
7. O alienista e outras raridades, Machado de Assis, Ovni
8. O livro de Cesário Verde, Cesário Verde, Oficina do Livro
9. Orlando Furioso, Ludovico Ariosto, Cavalo de Ferro
10. Romeu e Julieta, William Shakespeare, Oficina do Livro

Algumas das obras aqui referenciadas pretendem representar colecções / linhas gráficas no seu todo.

 

Outras informações aqui.

publicado por annualia às 09:18
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémios de Edição LER Boo...

Capas de livros: quem as ...

Prémios de Edição Ler Boo...

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO