Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2008

Língua extinta

marie.jpgÉ sabida a alta taxa de mortalidade das línguas.


Com a morte da Chefe Eyak Marie Smith Jones (1918 - Anchorage, 21.1.2008), activista dos direitos dos indígenas, extingue-se o dialecto eyak, um dos cerca de vinte falados entre os índios do Alasca e do qual era a última falante.


O linguista Michael Krauss trabalhou com esta falante de eyak ao longo dos últimos 46 anos, registando e documentando esta realidade linguística agora extinta.

 

(Foto: Alaska Public Radio Network)

 

 

publicado por annualia às 00:20
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Língua extinta

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO