Terça-feira, 25 de Agosto de 2009

José Morais e Castro (1939-2009)

Actor e encenador (Lisboa, 30.9.1939 - ibid., 21.8.2009).

«É da televisão que o grande público terá uma imagem mais vívida de José Armando Tavares de Morais e Castro, das séries e novelas da RTP e da TVI às Lições do Tonecas (1996/8), mas foi no teatro que se estreou, ainda no liceu, e que mais trabalhou ao longo de mais de 50 anos de carreira. Dirigente da Casa do Artista, onde residia nos meses que antecederam o seu internamento, casado com a actriz Linda Silva.
Estreou-se em palco com o Grupo Cénico do Centro 25 da Mocidade Portuguesa ainda no liceu. Licenciou-se em Direito pela Universidade de Lisboa por insistência do pai, que “além de advogado, também tinha uma costela ligada ao teatro”, recordou Morais e Castro numa entrevista à Sociedade Portuguesa de Autores.
Considerava o Teatro Moderno de Lisboa a sua escola de teatro e dois anos após o seu final, uniu-se a Irene Cruz, João Lourenço e Rui Mendes para fundar o Grupo 4, que inaugurou o palco do Teatro Aberto, em Lisboa.»

Ler na íntegra a notícia do Público.

publicado por annualia às 11:20
link do post | comentar
Domingo, 9 de Agosto de 2009

Raul Solnado (1929-2009)

 

Comediante português e figura de referência do humor português (Lisboa, 19.10.1929 – ibid., 8.8.2009). Iniciou-se, como amador, em 1947, no Grupo Dramático da Sociedade de Instrução Guilherme Cossul. Profissional desde 1952, notabilizou-se como artista de variedades (após O Sol da Meia-Noite, no Maxime) e teatral (opereta — Maria da Fonte no Monumental, em 1953; comédia — A Irmã S. Sulpício no Apolo, em 1954; e revista — com destaque para Bate o Pé no Maria Vitória, com A Guerra de 1908, em 1961). O sucesso como humorista consolidou-se nos espectáculos a solo, na rádio e nas gravações em disco (A Guerra, História da Minha Vida, Poema do Egocentrista, Poema do Que Ela Me Disse, Médico, Frica e os Leopoldos, É do Inimigo?, Concerto de Violino, Bombeiral da Moda, A Maternidade). A partir de 1963, foi figura indispensável no teatro para televisão, em Portugal e no Brasil. Em 1964-1970, construiu e foi empresário do Teatro Villaret, onde levou à cena grandes êxitos, como a sua interpetação do Tartufo de Molière. A sua popularidade culminou com a apresentação de programas de televisão, que constituem marcos históricos nos respectivos géneros: Zip-Zip (talk show, 1969) e A Visita da Cornélia (concurso, 1977). Em 1991, foi publicada a sua biografia com o título A Vida Não Se Perdeu. Em 2002, quando completou 50 Anos de Carreira, foi homenageado com a Medalha de Ouro da Cidade de Lisboa. A 10 de Junho de 2004, recebeu a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique. Raul Solnado era director da Casa do Artista, em Lisboa, instituição que ajudou a fundar, em 1999.

No cinema, integrou o elenco de, por exemplo, A Garça e a Serpente (1952, de Arthur Duarte), Ar, Água e Luz (1956, de Fernando Garcia), O Noivo das Caldas (1956, de Arthur Duarte), Perdeu-se Um Marido (1956, de Henrique Campos), Sangue Toureiro e O Tarzan do 5.o Esquerdo (1958, de Augusto Fraga), As Pupilas do Senhor Reitor (1960, de Perdigão Queiroga), Dom Roberto (1962, de Ernesto de Sousa), O Milionário (1962, de Perdigão Queiroga), A Família Barata (1961, série televisiva), A Fronteira (1969, televisão),  Balada da Praia dos Cães (1986, de José Fonseca e Costa), A Mala de Cartão/La Valise en Carton (1986, de Michel Win), Resposta a Matilde (1986, televisão), O Bobo (1987, de José Álvaro Morais), Bâton (1988, televisão), Conto de Natal (1988, televisão), Lá em Casa Tudo Bem (1988, de Nuno Teixeira, série televisiva), Topaze (1988, série televisiva); Aqui d’El-Rei! (1991, de António Pedro Vasconcelos), Meu Querido Avô (1997, de Fernando Ávila, série televisiva), Requiem (1998, de Alain Tanner), Senhor Jerónimo (1988, de Inês de Medeiros), Facas e Anjos (2000, de Eduardo Guedes, televisão), Ilha dos Amores (2007, série televisiva), Call Girl (2007, de António-Pedro Vasconcelos), América (2009, de João Nuno Pinto).


* Ler crónica de Pedro Mexia no Público aqui.

 

 

 Informação recolhida na Enciclopédia Verbo-Edição Século XXI.

publicado por annualia às 01:11
link do post | comentar
Domingo, 19 de Julho de 2009

Walter Cronkite (1916-2009)

 

Jornalista americano (Saint-Joseph, Missouri, 4.11.1916 - Nova Iorque, 17.7.2009) cuja carreira se iniciou nos anos 30, tendo chefiado o escritório da United Press, em Moscovo. Foi, depois, um dos primeiros a fazer reportagem durante o desembarque dos Aliados na Normandia. Nos anos 50, Cronkite aperfeiçoa o seu estilo de repórter em directo ao serviço da CBS, vendo a sua crescente fama atingir níveis enormes com o assassínio de John Kennedy, o qual é o primeiro a anunciar ao país. No final da década de 60, é o jornalista respeitado por todos que se declara contrário à Guerra do Vietname e propaga a convicção de que a guerra não pode ser ganha. Logo a seguir, foi ele que relatou em directo a primeira alunagem. Foi ainda o homem em que os americanos mais confiavam, segundo as sondagens, que marcou a opinião pública americana na sequência do caso Watergate, que culminaria com a demissão de Nixon. Em 1981 retirou-se oficialmente (era anchorman da CBS desde 1962), embora tivesse continuado a intervir com assiduidade na comunicação social.

publicado por annualia às 14:11
link do post | comentar
Sexta-feira, 26 de Junho de 2009

Farrah Fawcett (1947-2009)

 

Actriz americana (Corpus Christi, Texas, 2.2.1947 – Santa Mónica, Califórnia, 25.6.2009) que ganhou lugar de relevo em séries de televisão como I Dream of Jeannie (1965-1970), The Flying Nun (1967-1970) ou The Partridge Family (1970-1974), mas que teve em Chalie’s Angels (1976- 1981) o seu maior êxito. Em Myra Breckinridge (1970, de Michael Same) contracenou com John Huston, Mae West e Raquel Welch. Protagonizou depois alguns filmes como Somebody Killed Her Husband (1978, de Lamont Johnson), Sunburn (1979, de Richard C. Sarafian), Saturn 3 (1980, de Stanley Donen), The Cannonball Run (1981, de Hal Needham), The Burning Bed (1984, de Robert Greenwald, para tv), Extremities (1986, de Robert M. Young), Small Sacrifices (1989, de David Greene, para tv), Good Sports (1991, série de televisão), The Apostle (1997, de e com Robert Duvall).

 


 

publicado por annualia às 09:09
link do post | comentar
Quinta-feira, 4 de Junho de 2009

Boas notícias

... para quem gosta de cinema: The Auteurs.

Ver notícia do jornal Público.

 

 

publicado por annualia às 16:46
link do post | comentar
Quarta-feira, 6 de Maio de 2009

Fritz Muliar (1919-2009)

 Fritz Muliar. Foto: apa

Actor austríaco, nascido Friedrich Ludwig Stand (Viena, 12.12.1919 - ibid., 4.5.2009) que se formou no Conservatório da sua cidade natal, tornando-se um dos mais populares e carismáticos actores austríacos de teatro e cinema, actuando no Burgtheater e no Theater in der Josefstadt. Retirado em 2002, foi considerado num inquérito promovido por um diário vienense um dos 50 austríacos mais importantes. No cinema, onde se estreou em Kind der Donau (1950, de Georg Jacoby),entrou em mais de uma centena de produções, enre as quais uma versão de Der brave Soldat Schwejk (1960, de Axel von Ambesser). A partir da década de 70 participou em numerosas séries de televisão, como Die Abenteuer des braven Soldaten Schwejk (1972) e Kommissar Rex (1994-1998), ambas conhecidas do público português.
publicado por annualia às 12:30
link do post | comentar
Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

Vasco Granja (1925-2009)

 

Divulgador de banda desenhada e do cinema de animação em Portugal (Lisboa, 10.7.1925 – Cascais, 4.5.2009). Ver biografia no Público.

 

publicado por annualia às 11:15
link do post | comentar
Sábado, 25 de Abril de 2009

Beatrice Arthur (1922-2009)

 

Actriz americana (Nova Iorque, 3.5.1922 – Los Angeles, 25.4.2009) que se distinguiu sobretudo no teatro – a sua carreira conheceu o ponto de viragem na Broadway, em 1964, numa produção de Fiddler on the Roof, e, em 1966, o seu desempenho no musical Mame valeu-lhe a atribuição de um Tony – e na televisão, onde desempenhou personagens marcadas pelo humor, rápido e ácido. No princípio da década de 1970, participou na série All in the Family, na pele de Maude, a prima liberal de Edith Bunker, que levou à criação da sua própria sitcom, Maude (1972-1978), pela qual foi premiada com um Emmy. Depois de passagens episódicas por várias séries (por exemplo, em Soap, 1980) e da série Amanda’s (1983), regressou ao êxito com a série The Golden Girls (1985-1992). Participou também em alguns filmes: For Better or Worse (1985, de Jason Alexander) e Enemies of Laughter (2000, de Joey Travolta).


 

publicado por annualia às 13:10
link do post | comentar
Sexta-feira, 24 de Abril de 2009

Marilyn Cooper (1934-2009)

Actriz americana (Nova Iorque, 14.12.1934 – New Jersey, 23.4.2009) que se estreou na Broadway, em 1956, na peça Mr. Wonderful, início de uma carreira recheada de êxitos: Brigadoon, West Side Story, Gypsy, I Can Get It For You Wholesale, Mame, Hallelujah, Baby!, Golden Rainbow, A Teaspoon Every Four Hours, Two by Two, On the Town, Working, Ballroom, Broadway Bound, Café Crown e uma versão revivalista de Grease. Em 1981, foi distinguida com um prémio Tony (e também com o Drama Desk Award) pelo seu desempenho como Jan Donovan no musical Woman of the Year, no qual contracenou com Laureen Bacall e que viria a recriar na televisão, em 1984. Participou em numerosas séries de televisão como Alice, Kate & Allie, Cheers, The Nanny, Caroline in the City e Law & Order.

Marilyn Cooper em Woman of the Year.


 

publicado por annualia às 10:18
link do post | comentar
Sexta-feira, 13 de Março de 2009

Campeões e Detectives

A série Campeões e Detectives (ver aqui), baseada na colecção Objectivo Golo atingiu novo máximo de audiências. Decorridos os primeiros dois meses de exibição, regista-se uma audiência média de acima dos 250 mil espectadores, atingindo o significativo share global de 32,6%.

Naturalmente que valores mais elevados são entre o público juvenil: no escalão dos 4/14 anos, o share situa-se em 52,3%, mas no escalão dos 15/24 anos, atinge os 54,2%. A série pode continuar a ser vista na TVI , aos sábados, pelas 10.30 horas.
A colecção Objectivo Golo, de autoria de Nuno Magalhães Guedes e publicada pela Editorial Verbo, viu o seu esforço para promover a leitura num segmento tão difícil ser premiado com a inclusão no Plano Nacional de Leitura
publicado por annualia às 11:22
link do post | comentar
Sexta-feira, 19 de Dezembro de 2008

Nuno Magalhães Guedes

Amanhã, sábado, dia 20 de Dezembro, pelas 10 h 30 m, a TVI estreia uma série infanto-juvenil baseada na colecção «Objectivo Golo», de autoria de Nuno Magalhães Guedes e publicada pela Editorial Verbo.

 

 

 

Nesta colecção o JP (João Paulo Moreira) e os amigos decidem formar o seu próprio clube, o Megamax Futebol Clube, contra tudo e contra todos, em especial contra a BOLA-F. A misteriosa organização BOLA-F deixa o JP fora de si. As suas iniciais querem dizer «Brigada Operacional de Luta Anti-Futebol». Um dos maiores desejos do JP é descobrir quem se esconde por detrás desse nome e desmascarar o ou os responsáveis pelas incríveis safadezas que essa tenebrosa organização tem vindo a cometer no Bairro onde vive. Para isso contará com a ajuda do primo Manel e dos amigos Tiago e Madalena. Juntos irão envolver-se em inúmeras aventuras, cheias de emoção, suspense e mistério.

Em casa da Família Moreira, a mãe de JP é a única que não partilha a paixão pelo Futebol. O pai, Guilherme, é grande apreciador e o António, o irmão mais novo, conhecido por Pulga, é quase tão fanático como ele. Até a irmã do meio, a Carolina, anseia um dia poder vir a entrar para o Megamax. O resto da família também alinha no gosto pela bola. Os primos Manel e Miguel fazem parte da equipa e o próprio avô Fernando interessa-se por tudo o que diz respeito ao Clube e tem sido uma boa ajuda para o JP em várias situações

publicado por annualia às 10:00
link do post | comentar
Sexta-feira, 12 de Dezembro de 2008

Bob Spiers (1945-2008)

 

Realizador britânico (Glasgow, 27.9.1945 - Widecombe, Devon, 8.12.2008) que se notabilizou na direcção de sitcoms de grande popularidade, apesar de se apoiarem num humor não convencional, como é exemplo a segunda série de Fawlty Towers (1979). Spiers dirigiu também diversos episódios de It Ain't Half Hot, Mum (1976), Are You Being Served? (1977-1983) e The Goodies (1977-1982). No lançamento de Channel Four lançou um espaço de humor alternativo, chamado The Comic Strip Presents... (1982-1988). Num registo diferente, desta vez dirigido a um público infantil, realizou Press Gang (1989-1993). Para a BBC, dirigiu 15 episódios de French and Saunders (1988-93), série contemporãnea de uma outra, que também dirigiu, Murder Most Horrid (1991-1994). Outras séries de televisão incluem Joking Apart (1993, 1995) e Bottom (1995). No cinema, Spiers realizou três filmes: para a Disney fez That Darn Cat (1997), seguindo-se Spice World, com as Spice Girls (1997) e a comédia Kevin of the North (2001).
publicado por annualia às 11:06
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

José Morais e Castro (193...

Raul Solnado (1929-2009)

Walter Cronkite (1916-200...

Farrah Fawcett (1947-2009...

Boas notícias

Fritz Muliar (1919-2009)

Vasco Granja (1925-2009)

Beatrice Arthur (1922-200...

Marilyn Cooper (1934-2009...

Campeões e Detectives

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO