Terça-feira, 10 de Março de 2009

Os 50 anos de exílio do Dalai Lama


Foram muito duras as palavras que o Dalai Lama usou para falar dos 50 anos da sua fuga para o exílio. Perante milhares de tibetanos reunidos em Dharamsala, na Índia, o líder espiritual reiterou que o Tibete deve gozar de uma “autonomia significativa”. Mas acusou as autoridades chinesas de levar “o inferno para a Terra” no “Tecto do Mundo”. [ler no Público]

publicado por annualia às 14:15
link do post | comentar
Terça-feira, 4 de Novembro de 2008

Oriente

 

Ver programa aqui.

 

publicado por annualia às 15:01
link do post | comentar
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Prémio Sakharov/ Hu Jia

O Prémio Sakharov 2008 para a liberdade de pensamento, concedido pelo Parlamento Europeu, foi atribuído ao dissidente chinês Hu Jia, apesar das pressões exercidas por Pequim.
Hu Jia é um activista dos direitos humanos, da protecção ambiental e da luta contra a Sida, foi condenado a três anos e meio de prisão em Abril, acusado de «incitamento à subversão do poder estatal», depois de, em 2007, ter testemunhado, através de teleconferência, sobre os direitos humanos na China, no subcomité dos Direitos Humanos do Parlamento Europeu.
(Fonte: Público)

publicado por annualia às 12:20
link do post | comentar
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

Xie Jin (1923-2008)

Décès du cinéaste chinois Xie Jin

Cineasta chinês (Shangyu, Zhejiang, 21.11.1923 - ibid., 18.10.2008) caído em desgraça depois do filme Wutai jiemei (1965, «Actrizes e irmãs»). Acusado de servir valores burgueses, viu a sua actividade cinematográfica proibida durante 5 anos. Cineasta talentoso e reconhecido pelos seus filmes anteriores (nomeadamente por Nu lan wu hao, 1957 «A basquetebolista n.º 5»), regressou à realização em 1975. Na década de 80, começou, com mais liberdade, a abordar cinematograficamente o período da Revolução Cultural chinesa, mantendo sempre um tom e um estilo patrióticos. Da sua filmografia posterior refiram-se os filmes Tian yun shan chuan qi (1981;«A lenda da montanha Tianyun»), Mu ma ren (1982; «O pastor»), Fu rong zhen (1986, «Cidade Hibisco»), Zui hou de gui zu (1989, Os últimos aristocratas»), Nu er gu (1995, «Atrás do Muro da Vergonha»), Yapian zhanzheng (1997, «A guerra do ópio») ou A Futebolista n.º 9 (2001). Distinguido no seu país com os mais prestigiados prémios («Cem Flores», em 1961, por Hong se niang zi jun, e «Galo de Ouro», em 1981, por Tian yun shan chuan qi, e em 2005, o Galo de Ouro de Carreira), foi professor de cinema na Universidade de Xangai.

 

 

publicado por annualia às 10:02
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Os 50 anos de exílio do D...

Oriente

Prémio Sakharov/ Hu Jia

Xie Jin (1923-2008)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO