Quarta-feira, 14 de Outubro de 2009

Viagem no tempo

 

 

Open publication - Free publishing - More portugal
 
publicado por annualia às 12:16
link do post | comentar
Segunda-feira, 21 de Setembro de 2009

Antecipação: uma edição de Os Lusíadas para o nosso tempo

 

 

Open publication - Free publishing - More portugal


Brevemente numa livraria perto de si



 

publicado por annualia às 15:21
link do post | comentar
Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Camões

Clique na imagem para ter acesso às belas capas inéditas

da edição de Os Lusíadas na colecção Verbo Clássicos.
 

publicado por annualia às 09:17
link do post | comentar

Actualidade de Camões

 

«Errei todo o discurso dos meus anos»: o mais doloroso verso lírico camoniano contém a única epopeia que o homem moderno seria capaz de compreender.

 

 

Jorge Colaço, excerto de um livro não publicado

publicado por annualia às 09:13
link do post | comentar
Quinta-feira, 26 de Março de 2009

Prémio D. Dinis 2009/ Vítor Manuel Aguiar e Silva


Vítor Manuel Aguiar e Silva foi distinguido com o Prémio D. Dinis, da Fundação Casa de Mateus, atribuído por um júri constituído por Vasco Graça Moura, Nuno Júdice e Fernando Pinto do Amaral, pelo livro A Lira Dourada e a Tuba Canora (2008, publicado por Livros Cotovia).
Professor e investigador (n. Real, Penalva do Castelo, 1939) formado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, onde se doutorou em 1972. Deputado à Assembleia Nacional, depois de 1974 foi afastado daquela Universidade. Continuaria a sua carreira docente e de investigador na Universidade do Minho, vindo a ser reitor desta instituição. Autor de uma Teoria da Literatura (1967), sucessivamente revista e aumentada, que constitui uma obra de referência nos estudos literários. Tem dedicado particular atenção à Literatura Portuguesa, com especial incidência em autores do Classicismo, do Barroco e do Romantismo, com particular incidência nos estudos camonianos. Foi coordenador do Conselho Nacional da Língua Portuguesa.
Entre outras, é autor das seguintes obras: Para uma interpretação do Classicismo (1962), O Teatro da Actualidade no Romantismo Português, 1849-1975 (1965), Notas Sobre o Cânone da Lírica Camoniana (1968), Maneirismo e Barroco na Poesia Lírica Portuguesa (1971), Significado e Estrutura de «Os Lusíadas» (1972), Competência Linguística e Competência Literária. Sobre a Possibilidade de uma Poética Gerativa (1977), Camões: Labirintos e Fascínios (1994, Prémio de Ensaio da Associação Portuguesa de Críticos Literários e da Associação Portuguesa de Escritores).

publicado por annualia às 12:31
link do post | comentar
Terça-feira, 20 de Maio de 2008

20 de Maio de 1498: chegada de Vasco da Gama a Calecute, Índia

Já a manhã clara dava nos outeiros
Por onde o Ganges murmurando soa,
Quando da celsa gávea os marinheiros
Enxergaram terra alta pela proa.
Já fora de tormenta, e dos primeiros
Mares, o temor vão do peito voa.
Disse alegre o piloto Melindano:
«Terra é de Calecu, se não me engano».

«Esta é por certo a terra que buscais
Da verdadeira Índia, que aparece;
E se do mundo mais não desejais,
Vosso trabalho longo aqui fenece.»
Sofrer aqui não pode o Gama mais,
De ledo em ver que a terra se conhece:
Os geolhos no chão, as mãos ao céu,
A mercê grande a Deus agradeceu.

 

Luís de Camões, Os Lusíadas, Canto VI

 

publicado por annualia às 11:04
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Viagem no tempo

Antecipação: uma edição d...

Camões

Actualidade de Camões

Prémio D. Dinis 2009/ Vít...

20 de Maio de 1498: chega...

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO