Terça-feira, 21 de Julho de 2009

Frank McCourt (1930-2009)

 

Escritor americano de ascendência irlandesa (Nova Iorque, 19.8.1930 – ibid., 19.7.2009), cuja infância em condições de miséria e doença, na Irlanda dos seus pais, descreveu no seu primeiro livro autobiográfico Angela’s Ashes. No regresso aos EUA, serviu no exército, após o que fez alguns estudos, conseguindo ser aceite na Universidade de Nova Iorque. Após a formação, tornou-se professor de «escrita criativa» no sistema escolar público de Nova Iorque durante quase três décadas. Quando se retirou, escreveu Angela’s Ashes (1996), ganhando o National Book Critics Circle Award, o Los Angeles Times Book Award, o ABBY Award e o Prémio Pulitzer, na categoria de biografia. O livro está hoje traduzido em dezassete línguas. A saga biográfica continuou com ‘Tis (1999) e Teacher Man (2005).

publicado por annualia às 11:50
link do post | comentar
Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

Hoje

 
«Fiz este álbum para mostrar aos meus sobrinhos alguma coisa da vida e do mundo dos seus avós Margarida e Vasco, com quem eles não tiveram oportunidade de conviver. Eu, que tive a sorte de conhecer bem os meus avós, queria falar-lhes dos seus, e também doutras pessoas muito queridas, parentes e amigos sem os quais o retrato da nossa família ficaria muito incompleto.

Vasco teve um percurso ascendente e chegou mesmo a ser uma figura pública na última década da sua vida, enquanto Margarida fez o percurso inverso, mas eu desejava retratar os dois. E apesar de ter consciência de que a história se construiria em torno da figura dele, em virtude da sua carreira e do ‘exotismo’ da vida diplomática, os arquivos de ambos completavam-se. Ela conservou um espólio fotográfico e documental considerável, escreveu "Livros de Bebé" para os três filhos e publicou dois livros de poesia.
Ele conservou toda a sua correspondência pessoal e um arquivo completo da sua vida profissional. O que mais me atraía no espólio dos meus pais eram as fotografias e a variedade dos materiais: álbuns, cadernos de notas, manuscritos, desenhos, recortes de imprensa, revistas, folhetos, postais, convites, cartões, e uma quantidade doutras recordações que me comovem, porque convocam não só aqueles que amámos como quase desconhecidos a quem estamos ligados por fios mais ou menos visíveis.
Tudo isso, tão cuidadosamente conservado não apenas pelos meus pais mas por sucessivas gerações, permitia contar uma história, e em parte a minha história, naturalmente.»
                                 Vera Futscher Pereira, «Introdução» de Retrovisor

 

 Vera Futscher Pereira nasceu em 1953, em Léopoldville (Kinshasa). Passou uma parte da infância em São Francisco e um período da adolescência em Madrid. Após concluir o Curso de Formação Artística (1974), na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa e um estágio (1975) no Centre de Formation de Journalistes, em Paris, começou a trabalhar como tradutora no Jornal Novo (1976). Foi jornalista nas agências noticiosas ANOP e NP (1977-1984) e Relações Públicas na Cinemateca Portuguesa (1983-1986). Desde 1986, exerce a profissão de intérprete de conferência, após completar um estágio de formação organizado pelo Parlamento Europeu, na École de Traduction et d'Interprétation da Universidade de Genebra. Foi sócia fundadora das empresas "Cliché, Lda" (1980-1985) e "GIIC, Lda" (1990-2006). Trabalha como intérprete e tradutora em regime de freelance desde 1987. É autora do blog Retrovisor.


O embaixador Vasco Futscher Pereira (1922-1984), licenciado em Histórico-Filosóficas, entrou na carreira diplomática em 1947. Prestou serviço em Rabat, Leopoldville (hoje Kinshasa), Karachi, Madrid e Bona. Embaixador no Malawi (1969-1972), na Alemanha (1973-1974) e no Brasil (1974-1977). Ocupou posteriormente o lugar de representante permanente nas Nações Unidas. Foi Ministro dos Negócios Estrangeiros do VIII Governo Constitucional (1981-1983),

 

 

 

publicado por annualia às 09:57
link do post | comentar
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Prémio de Literatura Biográfica/ João Bigotte Chorão por Diário Quase Completo

O Grande Prémio de Literatura Biográfica da Associação Portuguesa de Escritores (Associação Portuguesa de Escritores) e da Câmara Municipal de Castelo Branco foi atribuído ao livro Diário Quase Completo, de João Bigotte Chorão.
A decisão de distinguir esta obra, publicada pela Imprensa Nacional - Casa da Moeda, foi tomada por um júri presidido por José Correia Tavares (vice-presidente da APE) e constituído por Artur Anselmo, Cristina Robalo Cordeiro e  Clara Rocha.

 

João Bigotte Chorão é um escritor português (Guarda, 1933) ligado, por gosto e formação, às culturas italiana e francesa, prestando particular atenção ao diarismo, ao memorialismo e à epistolografia, áreas de que é profundo conhecedor. A sua obra reparte-se sobretudo pelo ensaio e pelo diário. De formação humanista cristã, João Bigotte Chorão foi director literário da Editorial Verbo e aí teve a seu cargo o departamento de Enciclopédias e Dicionários, no âmbito do qual dirigiu a publicação da Enciclopédia Verbo – Edição Século XXI (29 volumes, 1998-2003), para a qual também redigiu numerosos verbetes. É um colaborador assíduo de Annualia.
Algumas obras, além da intensa colaboração em revistas, de numerosos prefácios, estudos e palestras: Vintila Horia ou um Camponês do Danúbio (1978), Camilo. A Obra e o Homem (1979; 2.ª ed. rev.: Camilo, Esboço de um Retrato, 1989); João de Araújo Correia, um Clássico Contemporâneo (1986); O Escritor na Cidade (1986); Carlos Malheiro Dias na Ficção e na História (1992); Camilo Camiliano (1993); O Essencial sobre Camilo (1997); Nossa Lisboa dos Outros (1999); O Essencial sobre Tomaz de Figueiredo (2000); Galeria de Retratos (2000); Diário Quase Completo (2001); O Espírito da Letra (2004).
 
publicado por annualia às 12:13
link do post | comentar
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

Que História o absolverá?

 

 

publicado por annualia às 23:17
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Frank McCourt (1930-2009)

Hoje

Prémio de Literatura Biog...

Que História o absolverá?

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO