Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Prémio Cervantes 2009/ José Emilio Pacheco

Poeta e ensaísta mexicano (n. Cidade do México, 30.6.1939) que se destacou também como tradutor (Beckett ou T. S. Eliot, por exemplo), professor (no México, mas também nos EUA, no Canadá e no Reino Unido), director de colecções e editor, tendo dirigido a «Biblioteca del Estudiante Universitario» e várias revistas e suplementos literários. O Prémio Cervantes foi-lhe atribuído por ser «um poeta excepcional da vida quotidiana com profundidade e capacidade de recrear um mundo próprio». José Emílio Pacheco tem sido distinguido, ao longo da sua vida, com os mais prestigiados prémios: Prémio Nacional de Poesia, Prémio Nacional de Periodismo Literário, Prémio Xavier Villaurrutia, Prémio Magda Donato, Prémio José Asunción Silva em 1996, Prémio Octavio Paz em 2003, Prémio Federico García Lorca em 2005, Prémio Ibero-americano de Poesía Pablo Neruda em 2004 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-americana em 2009. Em 2006 entrou para a Academia Mexicana.
Da sua obra destacam-se: El castillo en la aguja (1962), Los elementos de la noche (1963), El reposo del fuego (1966), Morirás lejos (romance, 1967), No me preguntes cómo pasa el tiempo (1969), Irás y no volverás (1973), Islas a la deriva (1976), Ayer es nunca jamás (1978), Desde entonces (1980), Batallas en el desierto (romance, 1981), Trabajos en el mar (1983), Fin de siglo y otros poemas (1984), Album de zoología (1985), Alta traición (antologia, 1985), Miro la tierra (1986), Ciudad de la memoria (1989), El silencio de la luna (1994), La arena errante (1999), Tarde o temprano (poemas 1958-2000), Epitafio de fuego (2006), Contraelegía (antologia, 2007), La edad de las tinieblas (poemas em prosa, 2009). Os seus livros de contos incluem os títulos: El viento distante y otros relatos, El principio del placer, El pozo y el pêndulo e
La sangre de medusa.

 

publicado por annualia às 10:24
link do post | comentar
Segunda-feira, 5 de Outubro de 2009

Mercedes Sosa (1935-2009)

Cantora argentina (San Miguel de Tucumán, 9.7.1935 – Buenos Aires, 4.10.2009) conhecida pelo empenhamento social e político da sua música, que se caracterizou sempre pelas suas raízes populares. Impedida de cantar no seu país, em 1980 exilou-se em Paris, fixando-se depois em Madrid. Deu concertos pelas Américas e na Europa, muitas vezes ao lado de outros cantores importantes, como Milton Nascimento, Chico Buarque de Holanda ou Caetano Veloso. Notícia do jornal Público aqui. Biografia detalhada e discografia aqui.

 

publicado por annualia às 00:02
link do post | comentar
Segunda-feira, 18 de Maio de 2009

Mario Benedetti (1920-2009)

 Mario Benedetti

Escritor uruguaio (Paso de los Toros, Tacuarembó, 14.9.1920 – Montevidéu, 17.5.2009). Depois de um primeiro livro de poesia (La víspera indeleble, 1945), em 1948 dirigiu a revista literária Marginalia. A sua obra, reconhecida internacionalmente sobretudo a partir do romance La tregua (1960), depois passado ao cinema por Sergio Renán, reparte-se pela poesia, o conto, o teatro, o romance e o ensaio. Director do Departamento de Literatura Hispano-americana da Faculdade de Humanidades e Ciências da Universidade da República, as vicissitudes da política no seu país forçam-no ao exílio, a partir de 1973, na Argentina, Perú, Cuba e Espanha, regressando ao Uruguai em 1983, onde integrou a redacção de uma nova revista literária, Brecha, iniciando o que ele próprio designou como «desexílio».
Em 1987, recebeu, em Bruxelas, o prémio da Amnistia Internacional pelo romance Primavera con una esquina rota (1982), e, em 1989, foi distinguido com a Medalla Haydeé Santamaría, concedida pelo Estado cubano, onde criara e dirigira (1968-1971) o Centro de Pesquisas Literárias da Casa de las Américas. Em 1999, foi-lhe concedido o Prémio Rainha Sofia de Poesia Iberoamericana e, em 2000, o Prémio Iberoamericano José Martí. A Universidade Internacional Menéndez Pelayo distinguiu-o, em 2005, com o Prémio Internacional Menéndez Pelayo.

Algumas obras: Peripecia y novela (ensaio, 1948), Esta mañana (contos, 1949), Sólo mientras tanto (poesia, 1950), Quien de nosotros (romance, 1953), Poemas de la Oficina (1956), El reportaje (teatro, 1958), Cuentos montevideanos (1959), El país de la cola de paja (ensaio, 1960), Inventario Uno (poesia, 1963), Noción de patria (poesia, 1963), Ida y vuelta (teatro, 1963), Gracias por el fuego (romance, 1965), Contra los puentes levadizos (poesia, 1966), Los poemas comunicantes (1971), El cumpleaños de Juan Ángel (romance, 1971), Letras de emergencia (1973), El escritor latinoamericano y la revolución posible (ensaio, 1974), Con y sín nostalgía (contos, 1977), La casa y el ladrillo (poesia, 1977), Pedro y el Capitán (teatro, 1979), Viento del exilio (poesia, 1981), Andamios (romance, 1997), El olvido está lleno de memoria (poesia, 1995), Existir todavía (poesia, 2003), Defensa propia (poesia, 2004), Adioses y bienvenidas (poesia, 2005), Canciones del que no canta (poesia, 2006).

publicado por annualia às 10:38
link do post | comentar
Segunda-feira, 13 de Outubro de 2008

Annualia 2008-2009/ Factos e Realidades

América Latina, panorâmica das tendências

 

por

Clóvis Brigagão

Universidade Candido Mendes

 

«A percepção dos latinos está dividida: metade quer a competitividade económica, a abertura do mercado e a outra metade exige justiça e igualdade social com a intervenção do Estado. As duas podem caminhar juntas a partir das conquistas democráticas obtidas, quando as elites políticas assumem a responsabilidade de reformar o sistema económico desigual.»

publicado por annualia às 11:34
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

Mercedes Sosa (1935-2009)

Mario Benedetti (1920-200...

Annualia 2008-2009/ Facto...

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO