Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

90 anos do Armistício: o fim da I Guerra Mundial

 

«A vitória que, finalmente, foi alcançada em 1918, deveu-se mais ao desgaste das forças alemãs do que às batalhas ganhas pelos Aliados, que, no campo militar, iniciaram sem dificuldades o novo ano. Depois do armistício com a Rússia, a Alemanha iniciou as negociações para a paz, em que tentou incluir os restantes países aliados. Em face das acções dilatórias dos Russos, que arrastavam as negociações, os Alemães invadiram novamente a Rússia que, finalmente, acabou por assinar a paz em 3 de Março. A paz com a Roménia foi assinada a 7 de Maio em Bucareste. Os Impérios Centrais, uma vez libertos das preocupações a Leste, resolveram, perante a ameaça americana, atacar rapidamente a Oeste. Contudo, esse esforço vai sair descoordenado, porque a Áustria, para fazer a sua guerra contra a Itália, falha a colaboração. Quanto aos aliados resolveram (Conferência de Versalhes, em Janeiro-Fevereiro) manter-se na defensiva durante este ano e aguardar, para passar à ofensiva, a chegada do grosso das tropas americanas, prevista para 1919. Entretanto, davam-se os primeiros passos para a criação de um organismo único da direcção da guerra, o que vai realmente dar-se, perante o perigo da ofensiva alemã, com a nomeação do general Foch para o cargo de comandante-chefe de todas as forças aliadas. Também os EUA aceleraram o envio de tropas para a Europa. Durante a primeira metade do ano, a iniciativa pertencera aos Alemães, que obtiveram duas grandes vitórias tácticas, mas com a chegada rápida dos Americanos a balança do poder ia inclinar-se definitivamente para os Aliados. A Áustria, em 14 de Setembro, dirigiu aos países neutros e à Santa Sé uma nota para uma reunião preliminar para serem estudadas as negociações de paz, o que não foi aceite pelos Aliados. Em 14 de Outubro o Governo alemão, por intermédio do príncipe Baden, tentou tratar, junto do presidente Wilson, das condições de paz, mas elas foram tais que a Alemanha não aceitou. Em 11 de Novembro, tendo o Kaiser abdicado, a Alemanha solicita o armistício sem condições, terminando assim a guerra que mobilizara cerca de 65 milhões de homens e cujos mortos em combate atingiram os 10 milhões. O tratado de paz será assinado em Versalhes a 28.6.1919.» [em «I Guerra Mundial» (F. de Barros Rodrigues), Enciclopédia Verbo-Edição Século XXI, vol. 14, Lx., 2000]
publicado por annualia às 00:12
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio de Poesia Luís Mig...

Prémio Pessoa 2009/ D. Ma...

Prémio Goncourt de Poesia...

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

O Homem da Capa Verde

Anselmo Duarte (1920-2009...

Francisco Ayala (1906-200...

Claude Lévi-Strauss (1908...

Prémio Goncourt/ Marie Nd...

Alda Merini (1931-2009)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO