Quarta-feira, 11 de Junho de 2008

Tchinguiz Aitmatov (1928-2008)

Escritor quirguize (Cheker, Quirguizistão, 12.12.1928 - Nuremberga, Alemanha, 10.6.2008). O seu pai foi executado durante as depurações estalinistas de 1937. Agrónomo e jornalista, as suas obras estão impregnadas de tradição e elementos quirguizes, não deixando de contrapor a moral tradicional ao presente desumanizado. A obra emblemática do escritor é a novela Djamila, publicada em 1958 e que Aragon classificou como «a mais bela história de amor do mundo» (traduções portuguesas na Portugália, 1972, e Relógio d'Água, 1991). O regime soviético acolheu e reconheceu o seu trabalho, premiando-o por diversas vezes. Em 1978, tornou-se «herói do trabalho socialista», embora a sua entrada na política apenas tenha acontecido com o apoio à perestroika de Gorbatchev. Depois do desaparecimento da URSS, foi embaixador junto da UE e da NATO. Entre os seus livros traduzidos para português estão O Lugar da Caveira, A mãe Tolgonai, O Navio Branco. Actualmente está em fase de adaptação ao cinema o seu romance Um dia mais longo que um século.

 

publicado por annualia às 16:10
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio de Poesia Luís Mig...

Prémio Pessoa 2009/ D. Ma...

Prémio Goncourt de Poesia...

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

O Homem da Capa Verde

Anselmo Duarte (1920-2009...

Francisco Ayala (1906-200...

Claude Lévi-Strauss (1908...

Prémio Goncourt/ Marie Nd...

Alda Merini (1931-2009)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO