Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Corazón Aquino (1933-2009)

Corazon Aquino
Antiga presidente das Filipinas (Manila, 25.1.1933 - ibid., 1.8.2009) depois de assumir a chefia da oposição a Ferdinando Marcos na sequência do assassínio, em 1983, do seu marido, Benigno Aquino. Em 1972, Marcos fora reeleito, tendo declarado a lei marcial face à acção das guerrilhas (comunista e islâmica), que relectiam o descontentamento popular. Dissolveu o Congresso, instituiu a censura e proibiu a oposição. Em 1981, apesar de uma nova «reeleição», o regime percorria um caminho sem saída. Em parte por pressão dos EUA, foi forçado a eleições com o assassínio do principal líder de oposição, mas Corazón Aquino declarou fraude eleitoral e desencadeou uma vasta campanha de desobediência civil, conquistando o apoio decisivo dos militares. Assumiu a presidência após a fuga de Marcos, sendo a primeira mulhar a ascender ao cargo na Ásia. Resistiu, ao longo de seis anos, a sete tentativas de golpe de estado, e enfrentou devastações provocadas por catástrofes naturais. Apesar da sua acção inspiradora no campo da não-violência, Corazón Aquino não conseguiu mudar a natureza do regime filipino, tradicionalmente dominado por clãs.

 

 

publicado por annualia às 11:46
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio de Poesia Luís Mig...

Prémio Pessoa 2009/ D. Ma...

Prémio Goncourt de Poesia...

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

O Homem da Capa Verde

Anselmo Duarte (1920-2009...

Francisco Ayala (1906-200...

Claude Lévi-Strauss (1908...

Prémio Goncourt/ Marie Nd...

Alda Merini (1931-2009)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO