Sábado, 1 de Dezembro de 2007

Centenário de Carlos Queiroz

*

«... Foram e são assim todos os escritores e artistas, grandes ou pequenos, mas nascidos para o serem.  Foi assim Goethe, que cortou com o mundo para deixar ao mundo a sua obra... Foi assim Fernando Pessoa de quem, ainda há pouco, te aconselhei a ler uma carta onde abordou este problema. Foram assim todos a quem os homens devem o que de mais belo a humanidade produziu, e a quem até os mais frívolos mundanos -- muito no íntimo -- admiram e invejam.»

*

Excerto da importante carta inédita de Carlos Queiroz à sua futura esposa, com data de Dezembro de 1937, cujo manuscrito aparece parcialmente reproduzido na Annualia 2007-2008, como complemento do texto, que apresenta uma tese inovadora sobre alguns aspectos da poesia de Carlos Queiroz, assinado por António Manuel Couto Viana. Em cima, a útima fotografia do Poeta, dando uma entrevista em Paris.

 

publicado por annualia às 01:56
link do post | comentar
1 comentário:
De G.S. a 2 de Dezembro de 2007 às 20:22

Não conhecia este excerto da carta a sua mulher! Será sempre assim...!!

Um poeta bastante 'esquecido' :(

Comentar post

ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio de Poesia Luís Mig...

Prémio Pessoa 2009/ D. Ma...

Prémio Goncourt de Poesia...

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

O Homem da Capa Verde

Anselmo Duarte (1920-2009...

Francisco Ayala (1906-200...

Claude Lévi-Strauss (1908...

Prémio Goncourt/ Marie Nd...

Alda Merini (1931-2009)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO