Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

2009, ano do bicentenário de Gógol


Escritor russo de origem ucraniana (Sorotchinsky, 1809 - Moscovo, 1852). Em 1828 partiu para São Petersburgo onde se iniciou como escritor. O encontro com Púchkine, que o aconselha, é determinante: em 1831, publica o seu primeiro livro, Serões da Herdade perto de Dikanka, imediatamente distinguido, mas é Mirgorod (1835) que o torna célebre. Tanto um como outro são compilações de novelas, ao mesmo tempo realistas e poéticas, cuja temática se baseia no folclore ucraniano. Em Arabescos (1835) encontram-se alguns ensaios e contos (Os Contos de São Petersburgo) de inspiração fantástica: A Perspectiva Nevski, O Diário de Um Louco, o Retrato, e, mais tarde, O Nariz e O Capote. Tarass Bulba (1834) é uma novela de inspiração histórica, mas Almas Mortas (1842) é que é considerada por muitos a sua obra-prima. O Inspector-Geral (1836), sendo uma sátira aos funcionários da província, tem, todavia, um valor universal.

 

Não perca o texto de António Carlos Carvalho em ANNUALIA 2008-2009.

Rosto da edição original de O Inspector-Geral.

 

publicado por annualia às 17:35
link do post | comentar
ANNUALIA
annualia@sapo.pt

TWITTER de Annualia

Artigos Recentes

Prémio de Poesia Luís Mig...

Prémio Pessoa 2009/ D. Ma...

Prémio Goncourt de Poesia...

Prémio Cervantes 2009/ Jo...

O Homem da Capa Verde

Anselmo Duarte (1920-2009...

Francisco Ayala (1906-200...

Claude Lévi-Strauss (1908...

Prémio Goncourt/ Marie Nd...

Alda Merini (1931-2009)

Arquivo

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

tags

todas as tags

pesquisar

 

Subscrever feeds

blogs SAPO